Tratamento da Miopia

 
 

Tratamento da Miopia

 

 
LASIK é uma técnica que visa a correção dos defeitos refrativos do olho (miopia, hipermetropia e astigmatismo) pela modelagem da córnea por uma luz ultravioleta de 193 nm (fotoablação).

A córnea é uma lente arredondada que se situa na extremidade anterior do globo ocular e que, em conjugação com outra lente no interior do globo (cristalino), tem por função focar os raios de luz na retina (o tecido na parte posterior do globo ocular responsável pela visão). Se o paciente tem miopia ou outro defeito refrativo, a imagem não se foca na retina e este vê os objetos desfocados.

Através da ablação do estroma anterior da córnea, produz-se uma alteração na sua curvatura anterior, que por sua vez resulta na melhor focagem das imagens. O objetivo da cirurgia é que o paciente passe a ver sem óculos ou lentes de contacto (LC), o mesmo que via antes da cirurgia com eles. Tal permite ao paciente, na grande maioria dos casos, prescindir do uso de óculos ou LC.

Trata-se de um procedimento simples, rápido e preciso. A intervenção cirúrgica demora cerca de 10 minutos por olho e é relativamente indolor, sendo realizada apenas com anestesia tópica e em regime de ambulatório. A recuperação é, normalmente, um processo rápido. Desde que foi aprovado pela FDA em 1998, o Lasik tornou-se um tratamento popular em todo o mundo, com uma taxa de complicações pequena e um índice geral de satisfação superior a 95%

Este tratamento não influencia a evolução da doença (exemplo, miopia), nem tem interferência com possíveis alterações da retina. A partir dos 40-45 anos necessitará de óculos para a visão de perto, como qualquer pessoa que não tenha sido operada Numa percentagem reduzida de casos pode ser necessário o uso de óculos com uma pequena graduação, apenas em algumas situações. Caso se justifique, poderá ser necessário um retoque com laser, o qual será efectuado alguns meses após a primeira intervenção.

As possíveis complicações são raras e normalmente pouco graves. Poderão ocorrer halos e encandeamentos nocturnos, pequenos defeitos residuais, ectasias, opacificações ou infeções da córnea, reações alérgicas e olho seco transitórios.
 
 

QUEM É CANDIDATO A LASIK/PRK?

 
 
 

TÉCNICA LASIK

 
 
 
 

TÉCNICA PRK (Queratectomia fotorefrativa)